Skip To The Main Content

Garantir os suprimentos não é um simples jogo de palavras para a Nintendo

ASCM CEO

Friday June 9, 2017


No mundo competitivo da tecnologia hoje, a briga não é somente por clientes, mas também por peças. Na última semana, o The Wall Street Journal destacou como a Nintendo está competindo com as companhias que produzem celulares, computadores e outros produtos de tecnologia para obter os componentes de que necessita para seu novo aparelho de jogos Switch.

A meta de vendas oficial da Nintendo para o ano é 10 milhões de unidades do Switch; entretanto, a empresa informou aos fornecedores e montadores que quer produzir cerca de 20 milhões de unidades. “A forte demanda sugere que podem vender muito mais - se puderem produzir”, escreveu Takashi Mochizuki para o The Wall Street Journal. Em março, mês de lançamento do Switch, a Nintendo vendeu 2,74 milhões de unidades.

No entanto, os consumidores já estão tendo problemas para obter o popular sistema de jogos, e a demanda deverá continuar a subir conforme mais empresas de software lançam jogos para a plataforma. Este cenário de demanda só vai piorar se a Nintendo não puder competir para obter os componentes necessários para a produção das unidades.

“O problema é a falta de capacidade industrial para componentes usados em smartphones, computadores e outros dispositivos digitais”, escreve Mochizuki. “Isto inclui os chips de memória flash NAND que armazenam dados, bem como displays de cristal líquido – e os pequenos motores que permitem que os controles portáteis do Switch imitem a sensação de um cubo de gelo agitando dentro de um copo...”

A Toshiba é uma importante fabricante de memória flash NAND. Em seu site, a empresa destaca seus investimentos em fábricas e equipamentos, em um esforço para melhor atender a demanda. No entanto, o artigo do The Wall Street Journal cita um porta-voz da Toshiba que afirma que a demanda continua a ser muito maior do que a oferta e deverá permanecer assim ao longo do ano.

Especialistas sugerem que os fabricantes de peças são mais propensos a vender a centros de dados, que utilizam componentes mais recentes e com margem mais elevada, ou fabricantes de smartphone, que encomendam muito mais. A Nintendo poderia oferecer pagar mais por esses componentes, mas depois teria que aumentar o preço do sistema de jogo, que atualmente é vendido por US$ 299.

Além disso, visto que a escassez de peças afeta a produção, a Nintendo tem que pagar mais pelo transporte de peças e produtos. “Normalmente, a Nintendo poderia aproveitar os últimos meses de verão para enviar suprimentos extras para os EUA por via marítima em preparação para a temporada de férias, mas agora é mais difícil e a Nintendo pode novamente considerar a carga aérea no final do ano, segundo fontes informadas no assunto”, escreve Mochizuki. Ele acrescenta que a empresa já investiu em transporte aéreo em março para entregar unidades aos Estados Unidos e Europa.

Cadeias de suprimento para vantagem estratégica

O The Wall Street Journal relata que o sucesso precoce do Switch elevou o preço das ações da Nintendo ao seu ponto mais alto em oito anos. Agora considere o quão vital a gestão da cadeia de suprimentos da Nintendo é para o sucesso global do Switch. Considere que um dos aspectos disto é a primeira definição de design de rede como aparece no dicionário da APICS: “Na gestão da cadeia de suprimentos, o design de instalações e informações de aquisição, produção, e distribuição de uma cadeia de suprimentos flui para atender aos objetivos estratégicos da organização. Estes objetivos estratégicos podem incluir eficiência, agilidade, foco no cliente ou outra mescla de prioridades. O design inclui determinar as melhores localizações, números, tamanhos, capacidades, funcionalidades e modelos de propriedade das instalações para apoiar estes objetivos”.

Cada vez mais, vemos como as cadeias de suprimentos contribuem para os objetivos estratégicos globais das empresas. Você e sua equipe estão prontos para o trabalho? As certificações APICS ajudam as pessoas e seus empregadores a elevarem o nível de excelência, inovação e resiliência das cadeias de suprimento. Por exemplo, o programa de certificação APICS em Logística, transporte e distribuição (Certified in Logistics, Transportation and Distribution, CLTD) resume as melhores práticas para o design de rede. Saiba mais sobre a certificação APICS CLTD e todas as certificações da APICS em apics.org/credentials-education/credentials.




Notice

ASCM will close on Thursday, July 2 at 2 p.m. CT and Friday, July 3 for the Independence Day holiday. We will re-open on Monday, July 6.
XClose
Live Web Chat